Informações ao Cidadão
Acompanhe-nos no Acompanhe-nos no Facebook

Nota de pesar ao falecimento do Dr. Ivo Nesralla

A Sociedade de Cardiologia do Rio Grande do Sul lamenta a grande perda para a medicina do colega e professor Ivo Abrahão Nesralla. Uma trajetória exemplar, ética e inspiradora.
Formado pela UFRGS em 1962, foi o primeiro médico residente do Serviço de Cirurgia Torácica e Cardiovascular desta universidade. Realizou residência médica também no Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia de São Paulo e especializações em diversas instituições internacionais. Participou da criação da Fundação Universitária de Cardiologia. Foi Diretor Presidente do Instituto de Cardiologia e também chefe do Serviço de Cirurgia Cardiovascular. Foi membro da Academia Nacional de Medicina e do seu Conselho Editorial, professor titular de Cirurgia do Departamento de Cirurgia Cardiovascular da UFRGS, e tem vasta bibliografia científica publicada.

No seu pioneirismo, consta a primeira cirurgia de implante de ponte de safena no RS em 1970 e uma das primeiras do país. Utilizou a hipotermia profunda em cirurgias cardíacas pela primeira vez no país em 1973. Realizou o primeiro transplante cardíaco do RS 1984. Implantou o primeiro coração artificial da América Latina em 1999 e a primeira cirurgia cardíaca robótica da América Latina em 2000. Na literatura médica, tem vasta bibliografia científica publicada.

Presidiu diversas entidades médicas, como a Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular, a Associação Brasileira de Transplantes de Órgãos e da Academia Sul-Rio-Grandense de Medicina em 1997 e o Jornal Brasileiro de Transplantes em 1989-1990. Membro da Academia Nacional de Medicina e do seu Conselho Editorial.

Tinha amplo desempenho na vida sociedade gaúcha, sendo presidente de duas Bienais de Artes Visuais do Mercosul, Presidente da OSPA e agraciado com o título de Cidadão de Porto Alegre.

O professor Ivo Abrahão Nesralla foi uma pessoa ímpar. Médico dedicado ao trabalho, ao ensino e aos pacientes, foi um exemplo a todos os médicos e profissionais de saúde que por ele passaram em formação. Seu pioneirismo na cardiologia rompeu paradigmas e colocou a cardiologia gaúcha na vanguarda da cardiologia nacional e internacional. Seu legado está marcado para sempre entre nós.

Voltar